29/01/2016        SESCON/SC        0 comentários.
Vice-presidente da Fenacon sendo entrevistado pelo comunicador Osny Martins - Foto: Assessoria Sescon/SC

Vice-presidente da Fenacon sendo entrevistado pelo comunicador Osny Martins – Foto: Assessoria Sescon/SC

As microempresas e empresas de pequeno porte, têm até a sexta-feira (29) para optar pelo Simples Nacional. Em momentos de economia não tão favorável, essa adesão pode proporcionar à empresa uma diminuição de tributos, sendo mais favorável principalmente para aquelas que possuem funcionários. É o que explica o Vice-presidente Financeiro da Fenacon, o contador Vilson Wegener.

“Em 99% dos casos de empresas com empregados, o Simples acaba sendo vantajoso principalmente devido a contribuição previdenciária patronal”, afirma Wegener.

A queda no faturamento de muitas empresas, principalmente no último ano, promoveu muitos cortes e reduções nos custos, o que deve acarretar também em uma adesão maior ao regime do Simples Nacional para 2016.

No entanto é importante lembrar, que para se enquadrar no regime, a empresa deve ter um faturamento anual de até R$ 3,6 milhões. Com a alteração da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa em 2014, 140 novas categorias foram incluídas no Simples, como é o caso dos consultórios médicos, escritórios de advocacia e arquitetura, corretores e designers.

Nesse momento, o papel do contador é ainda mais estratégico para o empresário orientar-se sobre a opção mais vantajosa que possa gerar um percentual de economia para os cofres da empresa.

“Qualquer número hoje faz a diferença. Acabou a época das grandes economias, dos grandes cortes de custo. Hoje ganha dinheiro quem consegue economizar as migalhas”, destaca Wegener.

Confira a entrevista concedida por Vilson Wegener para a Rádio Cultura de Joinville, a pedido do Sescon/SC na última quarta-feira (27).

Categoria: Notícias  |   Tributário e Fiscal

  Comentários

O seu endereço de email não será publicado